11 de maio de 2011

Avaí x São Paulo: Amanhã é dia de suar sangue!

É com o termo usado pelo Rhodolfo "cambalhota" é que devemos estar com os ânimos. É nesse espírito que o time tem que estar amanhã a noite.

E pra mim tem é que pensar assim mesmo! Superar as dificuldades, não ligar para a vantagem (mínima demais ao meu ver), e jogar o que sabemos... o que treinamos e como treinamos!

O São Paulo fez o que podia. Descansou, treinou finalização, coletivo, treino fechado.. tudo! Agora é hora de todos (Eu disse TODOS), mostrarem o que sabem fazer e todos nós estamos esperando que façam mesmo... o melhor! Se dedicando, não perdendo bola, acreditando em tudo... jogando com a alma! todos esperam isso e não é segredo pra ninguém! Quem não gosta de um time brigador? quem não quer que o entusiasmo que o Alex Silva estava no jogo passado não seja passado pro time todo? Lógico que queremos.

Então time, vai lá! mostra que é o São Paulo Futebol Clube, que essa camisa pesa e muito e quem a está vestindo não é qualquer um... tem que ter além de tudo sangue no olho na hora que rolar a bola.

Vamos classificar, acreditamos nisso e o Avaí não vai se impor diante de nós e o Casemiro tem toda a razão, somos favoritos sim e por muitos motivos. Então não é hora de ficar no muro.. é ir pra cima e mostrar o nosso futebol e acabou... Estaremos nas semifinais.



Queria dizer outras coisas também: Fernandão, Cléber Santana (que deve ir para o Atlético/PR) e o Rodrigo Souto:

Sobe o Fernandão, li na coluna do Cosme Rímoli que ele chegou no clube certo, mas no momento errado... concordo plenamente e falo o porque:

Em alguns posts eu já disse que tanto Rivaldo quanto o Fernandão não dariam nunca certo nesse time, pois é um timeque está sendo treinado para ser muito rápido e eles não vão se encaixar nesse esquema jamais. Pois bem, a saída dele só faz confirmar a minha opinião e ele está fazendo o correto em saír.
O Fernandão seria o cara, o artilheiro e até arrisco em dizer um ídolo se ele tivesse no São Paulo na época do Muricy, pois ele é um atacante de ficar fixo na área, pra fazer pivô... o cabeceador de escanteio, bola alçada... pra isso ele é ainda muito bom, mas nesse time não dá, não combina!
Eu fui no jogo contra o Goiás no Murumbi e o vi em campo. Ele não sai da marcação, fica mais fixo na frente e arriscando até ficar em empedimento. Então por essas e outras amigão, segue sua estrada que vc pode servir sim para outro time porque para esse vc ia ficar mofando mesmo. E é como disse o Perrone: "Faltou futebol, sobrou consideração"

Ao Cleber Santana e para o Rodrigo Solto a mensagem é a mesma:

Porque já não fizeram o mesmo? Boa sorte e tchau!


#VaiSãoPaulo
Postar um comentário